Introdução

Desde que me conheço por gente, escuto e também reclamo da política brasileira, situação que vem piorando ao passar dos anos, por motivo do povo estar perdendo a noção dos princípios morais. O mundo político é uma representação de nossa sociedade, onde há honestos e desonestos, os desonestos ganham espaço porque os honestos se calam, ou não sabem como agir. Lembrem-se: “onde bandido manda o povo paga”.

Na ultima eleição a deputado pretendia votar em um determinado candidato, por ter um passado conhecido e limpo, porem antes de dar meu voto fui verificar o que havia feito em seu mandato anterior, para minha surpresa, seus projetos eram: nomes de praças, nomes de ruas, etc: como outros projetos fúteis de outros deputados: dia da pizza, dia do mel, etc. Projetos votados a alto custo, pago pelo povo.

Daí surgiu a vontade de elaborar um veiculo que tenha por finalidade, publicar idéias do povo discutidas pelo povo, e que possam serem aproveitadas por aqueles políticos honestos que não tem idéia de como ajudar nosso País.

Declaro que não represento nenhum partido politico, minha intenção é por um Brasil melhor.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Controlar uma fraude


Ate que enfim uma ação pública contra Controlar e Sr. Kassab.

Já havia efetuado várias reclamações sobre as mazelas da Controlar.

O maior absurdo foi:  carro gas/gnv aprovado pelo Inmetro “CATA”, que é o órgão regulador das normas, quem efetua as aferições dos aparelhos, amparado por lei Federal, e mais, identifica o problema do veiculo para que possa ser reparado, dentro dos 30 dias não cobra por outras inspeções, e o valor pago é reduzido no IPVA.

 “ Pasmem, não foi aprovado na Controlar”

O laudo do Inmetro, lei Federal, não vale para a Controlar, lei Municipal.

Uma inspeção com cunho ecológico que não seria cobrada; depois seria cobrada mas devolvida; foi cobrada não devolvida e quem não fez teve de pagar sem a prestação de serviço. No ano de 2011 o reajuste da taxa não foi suficiente, passaram a inventar defeitos visuais de forma que vários veículos tivessem de retornar por mais de 1 vez e ter de pagar uma 2ª taxa, a inspeção que tinha  por finalidade melhorar a qualidade do AR, passou a ter por finalidade principal a arrecadação, diga-se ROUBO.

Parabéns Ministério Público Estadual:

Espero que quebrem os sigilos fiscais das pessoas envolvidas, e que sejam punidos com o rigor da Lei.
Eu iria alem, formação de quadrilha, pois os funcionários foram orientados a criar defeitos, e quando solicitado a presença do responsável, este alegava não poder fazer nada, que a inspeção já havia sido bloqueada.

3 comentários:

  1. Projeto de Lei 146/2011, do Vereador Salomão Pereira da Silva (PSDB), decreta Art. 1º- Fica dispensado do Sistema (Controlar) no município de São Paulo, os veículos convertidos para Gás Natural Veicular (GNV), Bi-Combustível já inspecionados por organismos de inspeção federal do (INMETRO) Instituto Nacional de Metrologia Normalização Industrial, que credencia as oficinas com medidores de poluentes e todo o sistema de segurança, nos termos da portaria do Inmetro 49/2010, RTQ 37 e Lei do Contran 292/de 29/08/2008.

    Vale 90 dias apos publicação.

    ResponderExcluir
  2. A Promotoria de Justiça do Consumidor do Ministério Público do Estado de São Paulo está recebendo reclamações de consumidores que se sentiram prejudicados de alguma forma no processo de inspeção de veículos adotado pela prefeitura da capital paulista, 'CONTROLAR'.

    consumidor@mp.sp.gov.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O link está com problema!
      Envie e-mail para "consumidor@mp.sp.gov.br"

      Excluir

Ideias politicas